segunda-feira, 16 de maio de 2011

Pai...

Eu pensei que heróis fossem imortais..

Mas ninguém viu o que eu vi...
Ninguém iria querer ver o último fio.

Agora a presença se faz tão ausente que o buraco aberto é aquele que nunca mais fechará, nunca..
E esse nunca, com sabor de sempre me assusta, me apavora..

Ele se foi e nem disse tchau...
Eu estava lá...
Ninguém viu o que eu vi..
Era como estar olhando nos olhos da morte e tudo o que eu pude fazer foi sentir seu cheiro...

Ela fede a lágrima e o sempre, pra sempre..vira saudade...


(Eider Fabrizio)

6 comentários:

  1. Vai ficar com ele a paz
    Seu sorriso amarelo, destro
    Afoito
    Das tardes que bebemos juntos
    Das manhãs de sol fervente que vimos
    Eu quis um último gole,
    Um último abraço
    Quis ouvir uma última frase
    Qualquer coisa p’ra me lembrar, confortar
    Não deu p’ra evitar a dor
    Meus olhos úmidos, sinônimo
    Quis gritar pelo útero da madrugada
    Toda dor, sinônimo de sua falta
    E foi p’ra tão longe
    Onde ainda não posso chegar
    Me aguarde em paz!
    Voltaremos às noites felizes
    Aos dias alegres:
    Mas ainda é cedo p’ra mim.


    http://www.anseiocoletivo.net/navegacao/bdsdiscografia/bd/ultimo

    Força, meu véio!

    ResponderExcluir
  2. E a dor é forte eu sei mas um dia passa e vira saudade,sem dor.
    Queria fazer milagre te dar alívio pondo a mão no seu peito limpar o céu dessas nuvens e te entregar um dia perfeito"
    Um beijo meu anjo meus sentimentos e conte cmg sempre .

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo !
    que Deus continue guiando sua vida,
    e vou orar para qe ele te dê forças para prosseguir !

    www.confissoesacidas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. vcs sao foda..

    simplesmente obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Gostei bastante do Blog.
    Muito interessante !

    É bom ver a cada dia que passa mais originalidade nessa "blogosfera". :)

    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir..;
    http://bolgdoano.blogspot.com/

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir
  6. Não posso te dizer nada decente...

    mas como eu queria uma palavra apertada, de vez em quando.

    Que homenagem bonita.

    ResponderExcluir